Wednesday, May 17, 2006



Quando eu morrer...
ROSAS BRANCAS
Para mim ninguém as corte
Quem as não teve na vida
De que lhe servem na morte
Quando eu morrer...
ROSAS BRANCAS
Para mim ninguém as corte
Quando eu morrer..
Nem sequer
Na campa uma cruz erguida
Para calvário já basta
A cruz que levo da vida
Quando eu morrer...
Nem sequer
Na campa uma cruz erguida

(ARMANDO GOES)

5 comments:

taxi driver said...

muitas rosas brancas irás receber,mas em alturas de grande felicidade que ainda irás ter nesta vida.
bjs

Miguel said...

Obrigada pela tua visita!

Os meus parabéns pelo teu blog!

Prometo passar por cá mais vezes assim como espero a tua visita novamente!

Excelente poema!

Bjks da matilde

AS said...

Rosas brancas... para a vida!...

AlucarD said...

:)
lindooooo.....
deixo-te uma rosa branca!!
beijos

...Pedaços de Mim.. said...

tbm eu te deixo uma rosa carregada de emoção e sensibilidade pelas tuas palavras.bjinhos.